Clube To Beer

Month: julho 2016

- por em Cerveja, Crônicas, Novidades 0

Você conhece o Zeppelin?

por Camila Jasmin

1874 – Uma mente, provavelmente inquieta, rascunha o primeiro projeto de um dirigível rígido; uma espécie de balão motorizado e alongado horizontalmente. O projeto só foi patenteado anos mais tarde, em 1895, na Alemanha, e assim batizado em homenagem ao Conde Ferdinand von Zeppelin.6947535583_410aaf3f6a_o
O ano é 1930 e eis que surge, sob o ensolarado céu da Baía de Todos os Santos, o Graf Zeppelin, primeiro dirigível a sobrevoar a soterópolis. O protótipo alemão também foi o primeiro a cruzar a Linha do Equador, inaugurando o tráfego aéreo entre a Europa e a América Latina. Nessa época, as viagens para travessias transatlânticas tornaram-se tão corriqueiras que, dizia-se, era possível acerta o relógio por elas.
E a moda pegou por aqui: nos anos de 1931, 33 e 35, outros dirigíveis deram uma voltinha sob o sol de São Salvador, passeando sobre pontos históricos, como o Farol da Barra, o Elevador Lacerda e a Praça Castro Alves.
1978 – Chico Buarque lança Geni e o Zeppelin, uma história de amor às avessas, na qual uma mulher de pouca classe, enjeitada por toda uma cidade, alvo de pedradas e até mesmo bostas atiradas a esmo, salva a todos com seu suposto charme, percebido apenas pelo comandante de um zeppelin gigante e que estava pronto para transformar a cidade em geleia.
Desde então, ninguém ousou mais mexer com isso. Afinal, Chico é Chico e, após a partida do zeppelin, Geni voltou a ser amaldiçoada, foi xingada, foi cuspida, espancada. Então, o que fazer?! Deixar a mítica sedimentar-se em lenda maldita? Ou devolver, ao Zeppelin, o seu status quo de revolucionário?!
2010 – Imbuídos do mesmo espírito precursor de dois séculos, é criada a WayBeer, numa inusitada ponte aérea Alemanha-Curitiba, inaugurando um novo um trajeto do zeppelin. Para cruzar ares de sabores, sobrevoar cada papila gustativa, aterrissar sobre a língua e repousar na memória afetiva, tornando a travessia inesquecível gole a gole.6947535545_aff76f5301_o
Tal qual o zeppelin gigante de Geni, a WayBeer quer devassar conceitos cervejeiros pré-estabelecidos, ressignificando fórmulas e formas de produção, e enxergando gostosuras onde ninguém mais vê. Assim como os pioneiros do protótipo do dirigível, a WayBeer aposta na inovação e reconhece a sofisticação do cliente: não é a cerveja mais gelada que vale o suposto celibato de Geni, muito menos o respeito do astuto Conde Ferdinand von Zeppelin, mas a mais saborosa, aquela capaz de rebelar paladares.
Então, deixa rolar Chico na vitrola – que é contemporânea do Zeppelin – e embarque nessa viagem por sabores inesperados. Aposte no novo e se permita ser surpreendido.